Saídas

Consulte aqui toda a informação sobre as nossas saidas de mergulho. Os melhores mergulhos nos melhores locais de mergulho de Portugal Continental, Açores, Madeira e Cabo Verde.

Próximas Saídas

Encontre a experiência perfeita de mergulho.

Os Nossos Locais

Descubra todos os nossos locais

Cova do Sono

Peixes
Dificuldade
Prof. Max. 12 metros
PADI OWD

Este é o mergulho mais simples das Berlengas. A cova-do-sono é uma baía abrigada, com profundidade máxima de 12 metros e na qual muitas vezes nos encontramos a profundidades de 2 metros. Isto pode dar a ideia de um mergulho desinteressante mas não é de todo assim. A cova-do-sono tem grutas com grandes habitantes ( Abróteas e Lavagantes), tem várias paredes cheias de buracos para inspeccionar, óptimas para fotos “macro” , tem zonas de alimentação em que chega a ser impressionante a quantidade de Sargos, Salemas e Safias que se juntam em cardumes que parecem não ter fim. Para completar o quadro é frequente a incursão de pelágicos na baía, caso dos Charéus e grandes Chicharros, que se vêm alimentar dos cardumes de pequenos peixes que aí procuram abrigo. Tudo isto faz com que a Cova-do-sono seja frequentemente escolhida como segundo mergulho do dia, quando os mergulhadores procuram um mergulho mais calmo mas com muitos pontos de interesse. É um mergulho sem corrente significativa, com visibilidade habitual de 10/15 metros.

Rinchão

Peixes
Dificuldade
Prof. Max. 32 metros
PADI AOWD ou equivalente

Esta baixa a Norte da Berlenga, perigosa para a navegação, é um fantástico ponto de mergulho. A cabeça chega a sair da água nas grandes marés e tem uma rampa em que a água sobe e o peixe se alimenta e que vai até aos 30 metros. A quantidade de peixe é frequentemente enorme, Sargos, Saimas, Robalos, Lírios e Peixe-porco são frequentes. No fundo há paredes cobertas de gorgónias vermelhas ( Paramuricea Clavata ) e um destroço, o Gomes VIII, do qual podemos ver a caldeira, bocados do motor e ainda cavername. É um mergulho exposto e com frequente corrente.

Primavera

Peixes
Dificuldade
Prof. Max. 24 metros
PADI OWD ou equivalente

O destroço do Primavera é o mergulho em destroço mais facilmente exequível nas Berlengas. A sua localização protegida permite que se consiga mergulhar lá quando muitas vezes não se consegue fazê-lo noutros locais. Apesar de bastante destruído o Primavera consegue transmitir ainda a magia de mergulhar num destroço. Para além dos habituais residentes ( Abróteas, Salmonetes, Bodiões e Lavagantes) o Primavera é habitualmente frequentado por cardumes de Sargos, Peixes-galo, Pargos e até Peixes-lua.

Vapor do Trigo - Andreos

Peixes
Dificuldade
Prof. Max. 26 metros
Certificação PADI AOWD

Mais um destroço relativamente abrigado, perto da Berlenga, que se pratica mesmo em alturas em que outros pontos estão interditos pelo tempo. A zona mais interessante fica junto às caldeiras, habitada por grandes residentes mas o cavername tem também muitos buracos interessantes para explorar. Tem habitualmente grandes Pargos que passeiam isolados ou em pequenos cardumes. Para além disso, como fica numa zona de confluência de correntes é habitual ver Peixes-lua a meia água.

Flandres

Peixes
Dificuldade
Prof. Max. 15 metros
PADI OWD

Um dos mergulhos mais fáceis da Berlengas, mas não menos interessante. O mergulho começa num fundo de areia onde os ruivos são comuns, havendo logo perto uma pequena caverna onde poderá encontrar abroteas. Cardumes de salemas e safias são comuns, passando ainda pelos destroços de um pequeno naufrágio onde os polvos são comuns.